DRTV - RADIO ONLINE AO VIVO

DRTV - RADIO ONLINE AO VIVO - Apresentação: Dj Dirceu e Rosangela Matos
Um oferecimento de Revista Champagne News
Watch live streaming video from revistachampagnenews at livestream.com

domingo, 28 de julho de 2013

Fãs causam tumulto em despedida de Neymar rumo ao Barça

Na tarde deste sábado, dia 27/07, Neymar deixou o Brasil e embarcou rumo à Espanha, no Aeroporto de Guarulhos/SP, para se apresentar como jogador Barcelona - Manuela Scarpa e Marcos Ribas/Foto Rio News

A despedida de Neymar rumo à Espanha foi marcada por histeria de fãs, que foram às lágrimas neste sábado à tarde, no Aeroporto de Guarulhos. A chegada de Neymar ao saguão causou histeria de meninas, que levaram cartazes e outras referências ao atacante.

Houve aglomeração e empurra-empurra na área interna do interno quando Neymar percorreu da entrada até o local para embarque.

Neymar atendeu pacientemente as fãs, distribuindo sorrisos e olhando para os flashs. O jogador será incorporado ao elenco do Barcelona. A estreia do atleta pelo clube catalão ocorrerá em 2 de agosto, contra o Santos, no Camp Nou.

Nem bem se apresentou ao Barcelona, Neymar já se vê envolvido numa polêmica, ainda que à revelia. Os organizadores do amistoso do Barcelona contra o Lechia Gdansk, remarcado do último sábado para a próxima terça-feira, na cidade portuária polonesa, pressionam o clube catalão para que o brasileiro entre em campo na PGE Arena, o que tiraria do amistoso do próximo dia 2 com o Santos, no Camp Nou, a honraria de marcar sua estreia com a camisa azul-grená.

O UOL Esporte apurou que a participação de Neymar fez parte das negociações entre a agência de marketing esportivo PSP e o Barcelona depois de o clube catalão ter pedido o cancelamento da partida original em função do anúncio da saída por motivos médicos do treinador Tito Villanova.

A promoção do jogo na Polônia, pelo qual a PSP pagou uma cota de 1,5 milhão de euros, por sinal, está sendo feita como a primeira partida da dupla Messi-Neymar.

Fonte: uolesportes

Casa de striptease em BH lucra com cartolas da Libertadores e título do Atlético-MG


Não só são os torcedores do Atlético-MG que estão comemorando o título da Libertadores. A casa de striptease mais famosa de Belo Horizonte também celebra o ‘boom’ no movimento com o torneio internacional. A boate recebeu dirigentes de times gringos e torcedores atleticanos que preferiram um jeito diferente de celebrar a conquista.

Desde segunda-feira, a casa noturna localizada no bairro Mangabeiras, Zona Sul de Belo Horizonte, aumentou em 60% o número de frequentadores, em relação aos mesmos dias da semana passada.

Segundo o gerente Marcus Vinicius, nesta quinta-feira ainda era esperado um público acima do normal por causa da conquista. “Ainda tem um ‘bocado’ de atleticano vindo para cá feliz da vida com o título”, disse ao UOL Esporte.

A ‘night club’ virou opção até para quem queria ver a final de um modo alternativo, já que transmitiu as partidas da Libertadores em televisores espalhados pelo salão.

A boate também ficou famosa entre os times gringos que vieram a Belo Horizonte enfrentar o Atlético. Desde as quartas de final, cartolas de todas as delegações estrangeiras escolheram o local para se divertir durante a noite.

Dirigentes do mexicano Tijuana, do argentino Newell’s Old Boys e dos paraguaios do Olimpia estiveram no local para tomar um drink e, principalmente, ver a performance das belas mulheres brasileiras em seus shows.

Um membro do estafe das equipes telefonava com antecedência para fazer uma reserva. Eles chegavam em grupos por volta de 23 h e muitos ficavam até às 5 h, horário em que a casa fecha nos dias de maior movimento.

Os torcedores dessas equipes também escolheram o local para conhecer a noite belorizontina. Nesta semana, os paraguaios tomaram conta do espaço, e os funcionários tiveram que treinar o espanhol.

Marcos Vinicius acredita que a receita do sucesso é a fama que a boate já tem em Belo Horizonte. “Não fazemos propaganda, é o nosso know-how que faz sucesso, além de a mulher brasileira ser muito admirada”, explica.

Texto de Luiza Oliveira - Belo Horizonte
Fonte: uolesportes



Corinthians busca vitória e São Paulo quer triunfo para aliviar crise.

Dois pontos separam Corinthians e São Paulo na tabela do Campeonato Brasileiro (os são-paulinos têm dois jogos a mais), diferença que pode ser ampliada ou superada, às 16h, no Pacaembu, em duelo pela nona rodada.

Esse é o único fator que aproxima hoje os rivais. Em divida com suas torcidas no Brasileiro, eles buscam colocar suas contas em dia.

O São Paulo faz o último jogo no torneio antes da excursão para Alemanha, Portugal e Japão com muitas pendências para resolver.

Primeiro, não quer alcançar aquele que seria o pior jejum da sua história. Está há 11 jogos sem vencer, com nove derrotas e dois empates. A marca atual é igual às alcançadas em 1951 e 1986.

Depois, o clube do Morumbi tenta acertar contas com o Corinthians, time com quem fará o quinto confronto em 2013, quase sempre saindo de campo em desvantagem.

Para o São Paulo, os dois últimos clássicos resultaram na demissão do técnico Ney Franco e na perda do título da Recopa Sul-Americana, que ampliaram a crise interna, terminando com a saída do diretor de futebol, Adalberto Baptista, na quinta.
O técnico Tite orienta seus jogadores na final da Recopa Sul-Americana - Miguel Schincariol - 17.jul.13/AFP
O Corinthians também bateu os são-paulinos na semifinal do Campeonato Paulista, em decisão por pênaltis.

"Curto e grosso, sim", responde o técnico do Corinthians, Tite, ao ser questionado se preferia o São Paulo em situação melhor para o jogo.

"Divide-se as responsabilidades pela grandeza. Agora, o Corinthians tem de fazer, tem de jogar, a coisa fica pendendo para o nosso lado", disse o treinador.

Mesmo com favoritismo, o Corinthians tenta iniciar sua reação no Brasileiro, competição que é apontada como prioridade desde a queda na Libertadores, em maio.

O problema é que o desempenho da equipe até agora não foi satisfatório. Todas as oportunidades que o time teve para progredir na tabela não se concretizaram.

A ressaca do título do Paulista, o grande número de desfalques, o excesso de jogos no primeiro semestre (36) e a falta de uma pré-temporada adequada foram apontados como justificativas para o fato de o time não ter ainda arrancado na competição.

Mas os dois últimos tropeços irritaram os torcedores. O revés para um time misto do Atlético-MG, no Pacaembu, resultou em vaias para Pato. E o empate contra o Atlético-PR, em Curitiba, prejudicado pelo gramado, fez a torcida exigir uma reação imediata.

Para o São Paulo, uma vitória hoje poderá minimizar a crise interna e dará um pouco de tranquilidade para Autuori trabalhar na sequência da competição. Já para o Corinthians, o triunfo deve incentivar a equipe na tão desejada disparada para alcançar os líderes do torneio.

O técnico Paulo Autuori comanda treino do São Paulo - Julia Chequer - 11.jul.2013/Folhapress

DEFESA

Apesar de mudar sua zaga, com a entrada de Paulo Miranda e a saída de Lúcio, e a provável escalação de três volantes, deixando Ganso no banco, o técnico são-paulino Paulo Autuori nega que vá jogar defensivamente para empatar e evitar a terceira derrota seguida para o rival.

"Nunca vou entrar em campo para empatar um jogo."

Tite, por sua vez, terá time completo depois que o lateral Fábio Santos se recuperou de problema no tornozelo.

Fonte: Folha de São Paulo
Texto de: Rafael Valente - São Paulo

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Ganso admite culpa e Luis Fabiano se esconde depois de pênaltis perdidos


Luiz Fabiano
Ganso
São Paulo - Luis Fabiano e Ganso deixaram o Morumbi como vilões após perderem suas cobranças de pênaltis. Para alguns torcedores e jogadores a arbitragem também teve culpa. O fato é que a dupla tirou a chance do São Paulo de acabar com um longo jejum. Nas últimas sete edições do Campeonato Paulista, o time tricolor caiu na semifinal.

A atitude da dupla foi bem distinta. Luis Fabiano, após passar a maior parte do jogo reclamando da arbitragem e chutar a bola nas mãos de Cássio no pênalti, correu para o vestiário com a cara de poucos amigos e não quis papo. Após ver sua cobrança defendida, caiu de joelhos e parecia não acreditar no que estava acontecendo.

O técnico Ney Franco, como esperado, defendeu o seu artilheiro. "Tem jogadores que vivem momentos ruins e o Luis Fabiano está passando por isso. A gente quer ter uma quarta-feira (contra o Atlético-MG) feliz e recuperar o Luis Fabiano é fundamental para isso", disse ele.

Já Ganso isolou a bola em sua cobrança, mas durante os 90 minutos apareceu mais para o jogo, deu bons toques e mostrou que, aos poucos, está evoluindo na equipe. Ao final da partida, mostrou também que não lhe falta personalidade.

"Eu não me escondo dos meus erros. Não dá para reclamar de nada. Eu cobrei o pênalti e errei. A culpa foi minha. Só me resta pedir desculpas e admitir que errei", disse o meia.

A arbitragem de Antônio Rogério Batista do Prado também foi muito criticada pelos são-paulinos. Além do pênalti defendido por Rogério Ceni que o juiz mandou voltar, a reclamação foi em relação a falta de critérios durante o jogo.

Poucos foram os são-paulinos que não creditaram parte - ou toda - a culpa à arbitragem. Ganso, mais uma vez, foi exceção. "Se o árbitro acha que está certo o que ele marcou, paciência, não adianta reclamar. Fomos eliminados porque perdemos mais pênaltis."

A missão de Ney Franco agora é conseguir juntar os cacos de um time que claramente deixou o Morumbi ainda mais abalado psicologicamente e na quarta-feira terá de enfrentar o Atlético-MG no jogo decisivo pela Libertadores.

Para piorar, Osvaldo deixou o campo com dores no quadril e ainda durante o jogo foi levado ao hospital, fez exames e nada grave foi constatado, entretanto, passou a ser dúvida para a partida contra os mineiros.

fonte: esportes
foto: Ganso - 7segundos
foto: Luiz Fabiano - futebolgol

Tite se recusa a ver mau futebol do Corinthians



Após duas partidas sem gols e sem grandes oportunidades do Corinthians, Tite foi questionado sobre as atuações contra Boca Juniors e São Paulo. O técnico se recusou a considerar ruim o desempenho em ambas as partidas e procurou passar uma mensagem otimista.

“Se tivéssemos jogado mal contra o Boca, teríamos tomado três. Faltou acerto de passes, triangulação, saída de bola e balanço defensivo, não estou questionando. Mas a análise é feita em comparação com (a final da) Libertadores, com o jogo contra o Chelsea”, afirmou o gaúcho, pedindo uma comparação mais justa.

“No ano passado, em que estágio estávamos nessa época? Como foi o jogo contra o Emelec (nas oitavas de final da Libertadores)? Foi pau, foi difícil criar. Como no ano passado, a equipe vai ter de se construir, evoluir, crescer, melhorar. É o que a gente busca”, acrescentou.

Tite também apontou um bom volume de jogo no 0 a 0 contra o São Paulo, algo que nem seus jogadores tiveram a cara de pau de repetir. Eles sabem que será necessário jogar mais para virar o confronto com o Boca, que venceu por 1 a 0 na Argentina. A volta será no próximo dia 15, no Pacaembu.

“Acho que poderia ter sido melhor. O time não tem chegado ao ataque como a gente chegava. É ter cabeça boa na semana que vem para não repetir esse jogo”, disse o meia Douglas, menos otimista do que Paulo André: “A gente cai, mas se levanta rapidamente”.

fonte: esportes
foto: Agencia Corinthians

Nossos leitores - Our readers

Postagens populares

Seguidores

Destaques - Jornal Cidade em Foco Az

Veja também:

Obras no Palestra Itália - SP/BR