DRTV - RADIO ONLINE AO VIVO

DRTV - RADIO ONLINE AO VIVO - Apresentação: Dj Dirceu e Rosangela Matos
Um oferecimento de Revista Champagne News
Watch live streaming video from revistachampagnenews at livestream.com

FIFA - COPA 2014














Cuiabá admite atraso de sete meses em obras da Arena Pantanal


Para recuperar o tempo perdido, governo estuda mudança estrutural da cobertura que aumentaria custos

Fachada da Arena Pantanal, com cobertura que pode ser descartada (crédito: GCP/Divulgação)
Maricelle Lima - Cuiabá postado em 28/04/2011 18:10 h atualizado em 28/04/2011 18:11 h



O governo de Mato Grosso admitiu nesta quinta-feira (28) que as obras da Arena Pantanal, estádio que representará Cuiabá na Copa de 2014, estão sete meses atrasadas.
Com isso, em vez de ser inaugurado em dezembro de 2012, o estádio cuiabano pode ser aberto ao público apenas em julho de 2013, poucos meses depois da Copa das Confederações.

Segundo o presidente da Agência estadual da Copa (Agecopa), Éder Moraes, o governo estuda a possibilidade de modificar a concepção estrutural da cobertura para recuperar o tempo perdido.
A alternativa poderia encurtar o prazo da obra em até seis meses, mas aumentaria o custo do estádio em até R$ 20 milhões. A construção da Arena Pantanal está orçada em R$ 342 milhões, mas o governo já autorizou neste ano aditivos contratuais que somam R$ 13 milhões.

Moraes responsabilizou os órgãos fiscalizadores e a “burocracia” pelo atraso nas obras da arena. “Mas neste ano o estádio entra em seu cronograma normal.”
Para acelerar a construção do estádio, o governo entrou em acordo com o consórcio Santa Bárbara/Mendes Júnior, responsável pela obra, para implantar três turnos de trabalho.
A mesma medida deve ser adotada para apressar a realização das obras de mobilidade urbana de Cuiabá para a Copa, também atrasadas.

Sem citar motivos específicos, Moraes disse ainda que existe uma “campanha velada” para excluir Cuiabá do Mundial.



fonte:http://www.copa2014.org.br/noticias/6934/CUIABA+ADMITE+ATRASO+DE+SETE+MESES+EM+OBRAS+DA+ARENA+PANTANAL.html
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Ministério Público questiona contrato da Arena Pernambuco

Segundo órgão, governo estaria assumindo riscos que seriam da construtora

Perspectiva da Arena Pernambuco (crédito: Fernandes Arquitetos/Div.)
Gabriela Ribeiro - Recife postado em 29/04/2011 16:14 h atualizado em 29/04/2011 17:45 h


O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE) apontaram irregularidades no contrato de parceria público-privada (PPP) da Arena Pernambuco, estádio da Copa no Recife.

Os MPs questionam a transferência para o poder público dos riscos financeiros e cambiais do projeto, quando esses deveriam ser atribuídos ao consórcio que construirá o estádio, liderado pela Odebrecht.

Em razão dos questionamentos, a procuradoria recomendou a suspensão do empréstimo de R$ 280 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) até a resolução dos pontos conflitantes. A verba havia sido liberada no começo do mês para a Odebrecht, mas o contrato ainda não foi assinado.

Os órgãos também sugerem a adoção de um termo aditivo ao contrato de concessão administrativa da PPP.

O ofício com as recomendações foi publicado no Diário Oficial de Pernambuco em 14 de abril passado.

Riscos
Os MPs alegam que um dos pilares das PPPs é a repartição objetiva dos riscos entre as partes, o que não estaria presente no contrato da arena que será construída em São Lourenço da Mata, município da Região Metropolitana do Recife.

Também é apontado que cláusulas do contrato podem motivar a “recomposição do equilíbrio financeiro”, compartilhando entre estado e consórcio os riscos da operação da arena, que são exclusivos do parceiro privado.

A construção da Arena Pernambuco está orçada em R$ 532 milhões. Pelo contrato, o consórcio será responsável pela gestão do estádio por 30 anos.

fonte:http://www.copa2014.org.br/noticias/6941/MINISTERIO+PUBLICO+QUESTIONA+CONTRATO+DA+ARENA+PERNAMBUCO.html
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------





 São Paulo na Copa das Confederações seria exceção da Fifa


 O governo de São Paulo já admite que o estádio de Itaquera não ficará pronto até o dia 16 de junho de 2013, provável data do jogo de abertura da 7ª edição da Copa das Confederações. Para ser um dos palcos do torneio-teste da Copa do Mundo, o estádio teria que ser erguido em exatos 775 dias, ou pouco mais de 25 meses.
O comitê paulista –com Emanuel Fernandes, da Secretaria de Planejamento, à frente– cogita que os jogos sejam disputados em outro local. Com isso, a cidade não ficaria fora da Copa das Confederações. O comitê já fez menção ao Morumbi, ao Parque Antártica, ao Pacaembu, e deixa a decisão para a Fifa. A entidade, no entanto, não deve aceitar outro estádio. Se isso acontecer, abrirá uma exceção.
Na história do torneio, 21 arenas já abrigaram os 96 jogos. Desde que a Copa das Confederações se tornou um teste para o Mundial, 15 estádios foram usados. Todos fizeram parte da Copa do Mundo, um ano depois. A escolha das cinco cidades brasileiras ocorrerá no dia 29 de julho, sexta-feira, no Rio de Janeiro.

Brasil e Argentina decidiram a Copa das Confederações 2005 no Waldstadion, em Frankfurt

  A competição passou a ser utilizada como teste para a Copa em 2001, quando Japão e Coreia do Sul receberam as 16 partidas. Seis estádios foram usados – três em cada país. Juntos, eles foram palcos de 21 jogos da Copa 2002 (veja os detalhes abaixo).
Em 2005, na Alemanha, foram usadas cinco arenas. Um ano depois, 25 dos 64 jogos do Mundial de 2006 ocorreram nelas. Na África do Sul, quase o mesmo número: quatro estádios da Copa das Confederações 2009 foram utilizados em 25 jogos.
Os palcos das aberturas das últimas três Copas, no entanto, não foram “testados” na competição. O estádio Sang-am, em Seul, foi inaugurado em dezembro de 2001 –a cinco meses do Mundial. A reforma do Olímpico de Berlim já estava concluída em junho de 2005, mas a arena ficou de fora. Na África, o Soccer City só foi inaugurado dia 22 de maio de 2010, a apenas 20 dias do jogo de abertura da Copa.

Ellis Park, em Johanesburgo: 7 jogos na Copa 2010 e 5 no torneio-teste da Fifa


Criada em 1997, a Copa das Confederações é uma evolução da Copa Rei Fahd, disputada em 1991 e 1995, na Arábia Saudita, com quatro e seis seleções, respectivamente. Em 97, a Copa das Confederações já tinha oito equipes e era disputada no formato atual (dois grupos e classificação dos dois primeiros às semifinais).


 Confira onde foram disputados os 96 jogos do torneio:
1997 – Arábia Saudita
16 jogos no estádio Rei Fahd, em Riad.


1999 – México
8 jogos no Azteca, na Cidade do México
8 jogos no Jalisco, em Guadalajara.

2003- França
6 jogos no Saint-Dennis, em Paris
5 jogos no estádio de Gerland, em Lyon
5 jogos no estádio Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne.


Como torneio-teste:2001 – Japão/Coreia do SulDaegu Stadium – Coreia do Sul
2 jogos na Copa das Confederações
4 jogos de Copa do Mundo (3 jogos da primeira fase e a decisão do 3° lugar)
Suwon Stadium – Coreia do Sul
3 jogos na Copa das Confederações
4 jogos de Copa do Mundo (3 jogos da primeira fase e uma partidas das oitavas)
Munsu Stadium – Coreia do Sul
3 jogos na Copa das Confederações
3 jogos de Copa do Mundo (2 jogos da primeira fase e uma partida das quartas)
Kashima Stadium – Japão
3 jogos na Copa das Confederações
3 jogos de Copa do Mundo (todos da primeira fase)
Niigata Stadium – Japão
3 jogos na Copa das Confederações
3 jogos de Copa do Mundo (2 jogos da primeira fase e uma partida das oitavas)
International Yokohama – Japão
2 jogos na Copa das Confederações
4 jogos de Copa do Mundo (3 jogos da primeira fase e a final)

2005 – AlemanhaWaldstadion – Frankfurt
4 jogos na Copa das Confederações
5 jogos de Copa do Mundo (4 jogos da primeira fase e uma partidas das quartas)
RheinEnergieStadion – Colônia
3 jogos na Copa das Confederações
5 jogos de Copa do Mundo (4 jogos da primeira fase e uma partidas das oitavas)
AWD Arena – Hannover
3 jogos na Copa das Confederações
5 jogos de Copa do Mundo (4 jogos da primeira fase e uma partidas das oitavas)
Zentralstadion – Leipzig
3 jogos na Copa das Confederações
5 jogos de Copa do Mundo (4 jogos da primeira fase e uma partidas das oitavas)
Frankenstadion – Nuremberg
3 jogos na Copa das Confederações
5 jogos de Copa do Mundo (4 jogos da primeira fase e uma partidas das oitavas)
2009 – África do SulEllis Park – Johanesburgo
5 jogos na Copa das Confederações
7 jogos de Copa do Mundo (5 jogos da primeira fase, um das oitavas e um das quartas)
Loftus Verfeld – Pretória
3 jogos na Copa das Confederações
6 jogos de Copa do Mundo (5 jogos da primeira fase e uma partida das oitavas)
Free State – Bloemfontein
4 jogos na Copa das Confederações
6 jogos de Copa do Mundo (5 jogos da primeira fase e uma partida das oitavas)
Royal Bafokeng – Rustemburgo
4 jogos na Copa das Confederações
6 jogos de Copa do Mundo (5 jogos da primeira fase e uma partida das oitavas)



fonte:http://www.copa2014.org.br/blog/noventa-minutos/?p=96




Nossos leitores - Our readers

Postagens populares

Seguidores

Destaques - Jornal Cidade em Foco Az

Veja também:

Obras no Palestra Itália - SP/BR